banner retangulo

Sabor Cultural - Barack Obama

01 dezembro 2016

Oi gente!

O segundo episódio do “Sabor Cultural” já está no ar e convido você para aprender a fazer o prato predileto do Barack Obama.

Ficou curioso? Aperte o play:






Guacamole

Ingredientes:

2 tomates médios sem sementes
1 pimenta dedo-de-moça média
1/2 maço médio de coentro,
1 abacate médio
suco de 1 limão médio
1 cebola média picada,
3 colheres (sopa) de azeite de oliva,
sal a gosto,
Tortilla pronta ou salgadinhos de milho para acompanhar

Modo de Preparo:

Pique o tomate em cubos bem pequenos.
Abra a pimenta ao meio, elimine as sementes e pique em pedaços bem pequenos. Pique finamente as folhas de coentro e reserve.
Descasque o abacate, retire o caroço e coloque a polpa num prato fundo.
Amasse com um garfo, deixando alguns pedaços e regue com o suco de limão.
Adicione o tomate, a pimenta, o coentro, a cebola, o azeite de oliva e o sal e misture.
Sirva em seguida.

Semana que vem você vai conhecer o doce amado pela Princesa Isabel.


Prato preferido de Carmem Miranda - Programa Sabor Cultural

24 novembro 2016


Olá! A partir de hoje vou mostrar para vocês uma série que produzi para a PUC TV sobre pratos preferidos de 5 personalidades do mundo inteiro. Todas as receitas foram criadas e feitas por mim com o grande apoio do Decisão Atacarejo. As artes incríveis são da artista Daniela Senra. 

Hoje você vai aprender o prato predileto de Carmem Miranda.


Ficou curioso? Aperte o play.






Peixe refogado com leite de coco e ovo poché

Ingredientes:

4 filés de pescada branca ou merluza
Sal e pimenta do reino a gosto
1 colher (sopa) manteiga
1 dente de alho picado
Leite de coco
Cebolinha picada a gosto
1 ovo
1/2 litro de água

Sal a gosto

Modo de preparo:

Peixe

Tempere o peixe com sal e pimenta. Aqueça uma panela com manteiga e refogue o alho por 3 minutos com o leite de coco. Disponha o peixe e tampe e cozinhe por 10 minutos. Desligue e sirva polvilhada com cebolinha.

Ovo poché

Em uma panela coloque a água e leve ao fogo alto. Quando as bolhas começarem a se desprender do fundo, abaixe o fogo. Cuidadosamente, quebre o ovo dentro de uma concha ou de uma xícara. Mexa a água com uma colher formando um rodamoinho e, sobre ele, despeje o ovo. Deixe cozinhar por quatro minutos ou até que comece a subir à superfície. Retire o ovo com a ajuda de uma escumadeira e coloque em um prato. Acrescente sal e sirva.


Brownie chocolatudo

18 outubro 2016

Oi gente! Eu sei que o calor está demais, mas um Brownie cheio de chocolate cai bem em qualquer momento não é?! E esse aqui fica molhadinho e maravilhoso.

É simples:

Brownie chocolatudo

Ingredientes:
6 colheres sopa de manteiga
2 xícaras (chá) de açúcar mascavo
6 ovos
1 colher (chá) de essência de baunilha
3 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 colher (chá) de bicarbonato
200g de chocolate branco
200g de chocolate preto
Manteiga e farinha de trigo para polvilhar

Modo de preparo:
Misture todos os ingredientes, menos o chocolate branco e preto. Bata tudo na batedeira.
Depois pique os chocolates em lascas e jogue por cima do Brownie.
Asse em forno médio (180 ºC), preaquecido, por cerca de 20 minutos. Desenforme e deixe esfriar. Corte em quadrados e sirva.

DICA:
Para que o brownie fique macio depois de frio, retire-o do forno quando o centro ainda estiver ligeiramente úmido.



Conjunto Moderno da Pampulha é o grande homenageado da sétima edição do Circuito Gastronômico

10 outubro 2016


Com um guia totalmente digital, dezoito restaurantes da região criarão pratos inspirados no Patrimônio Cultural da Humanidade




A Belotur está apoiando o Circuito Gastronômico da Pampulha 2016 que, neste ano, convidou os 18 melhores restaurantes da região da Pampulha para criar pratos em homenagem ao Conjunto Arquitetônico da Pampulha – Patrimônio Cultural da Humanidade, título concedido pela UNESCO ao complexo projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer. O circuito acontece de 27 de setembro a 6 de novembro e reunirá, em um guia digital, todas as informações a respeito das casas participantes.


Este ano o Guia será 100% online. O cupom de desconto será gerado por um aplicativo do Circuito. O cliente pode acessar o aplicativo pelo celular ou tablet para se cadastrar: basta inserir os dados, escolher o restaurante e gerar o cupom. Ao chegar ao restaurante escolhido é só mostrar ao responsável o cupom na tela do celular. O  prato poderá ser pedido por qualquer cliente, mas somente o portador do cupom do Circuito terá o desconto de 100% no prato de seu acompanhante. A votação também será feita pelo aplicativo.




Confira abaixo os restaurantes participantes:
Anella
Prato: De Otacílio à JK - Salmão ao gergelim negro com fettuccine ao molho de camarão.

Barolio
Prato: Conjunto Arquitetônico – Bistecca Allá Fiorentina grelhada guarnecida com risoto de parmesão, salada da estação e batata aromatizada  com ervas. (prato para 2 pessoas)

Burgueria
Prato: Sadona da Pampulha – Pão de hambúrguer, hambúrguer de picanha, queijo canastra, linguiça assada, bacon, tomate, alface crespa, molho de alho –poró e batata palito fresca.

Degraus
Prato: Conjunto da obra – Medalhão de filé com molho de vinho e figo com risoto de queijo canastra.

La Palma
Prato: Sabores e Cores – Medalhão suíno ao molho de mostarda mineira com farofinha de ervas e tagliatelle bicolor.

Maria das Tranças
Prato: Redondo ao Cassino- Polenta coberta com coxa da asa fria, queijo gratinado e molho de tomate artesanal aromatizado com manjericão de tomilho.

Paladino
Prato: A arte de Portinari – Filé mignon grelhado ao molho da casa, risoto de abobrinha e cogumelos grelhados com ervas frescas da horta.

Parrillero
Prato: Pampulha e seus traços orientais – Baby-beef de gado wagyu, risoto de gorgonzola e chips de inhame.

Petisqueira
Prato: Filé à Kubitschek – Miolinho de filé mignon recheado com três queijos e acompanhado de chips de batata doce, arroz ao alho e creme, molhos especiais e vinagrete de manga.

Sushinoto
Prato: Emoções de Portinari – Mix de sashimi de salmão com alho-poró e cream cheese e mix de sashimi de salmão com molho de maça de verde. Gunkan shake de salmão com molho teriyaki. Sushi de tomate seco com nozes e manjericão e um marinado de sashimi com alcaparras, azeitona e cebola.

Planeta Lúpulo
Prato: Mineirão – Frango empanado com farinha de pão e quiabo frito na manteiga com tempero da casa. Acompanha molho de manjericão e catupiry.

Tudo na Brasa
Prato: Filé a Burle Marx- Fagotini de alho poro com queijo minas, filé mignon ao molho madeira e salada verde.

Taberna Livorno
Prato: Cartão postal – Filé suíno ao chutney de goiaba acompanhado de risoto de queijo canastra com leve toque de cachaça e couve crocante.

Olegário
Prato: Casa do Baile: Risoto de camarão com bacon, banana da terra, cebola roxa, coentro, pimenta dedo de moça e tomate.

Seu Jorge
Prato: Cassino da Pampulha: Dadinhos de tapioca com combinado de linguiças ( costelinha com ora-pro-nobis, mini jiló, queijo da serra do salitre) e geleia de pimenta.

Tókio
Prato: Salmão à Burle Marx – Arroz, creme de leite fresco, suco de limão, raspa de limão siciliano, queijo parmesão e salmão.

Único
Prato: Iate do Único: Ragu de fraldinha servido com risoto parmegiano no cesto de queijo parmesão.

Xapuri
Prato: Filé à Oscar Niemeyer – Filé alto curado e temperado com pimenta de macaco, arroz mexido com farofa de ovos e alho confit, vinagrete de jiló com limão capeta e coentro, mandioca puxada na manteiga de garrafa com redução de aceto balsâmico e melaço e um toque de fumaça.


Mais informações:



Diamantina Gourmet 2016 promove experiências gastronômicas na cidade Patrimônio Cultural da Humanidade

07 outubro 2016


Entre 5 e 19 de novembro, a sétima edição do Diamantina Gourmet 2016 vai transformar a cidade natal de Chica da Silva na capital mineira da gastronomia.Nove principais restaurantes da cidade vão oferecer pratos ricos em cheiros e sabores. Cada chef vai ter a missão de rechear suas criações de histórias que remontam à época dos escravos e das pedras preciosas, associando à contemporaneidade da gastronomia mineira.


Com receitas exclusivas para o Festival, os restaurantes utilizarão ingredientes locais e ou regionais em seus pratos, sempre com muita criatividade e inovação. Durante os preparativos, os restaurantes envolvidos recebem a consultoria dos renomados chefs Edson Puiati e Flávio Tombino,para elaboração do prato que participará do evento.


O evento contará com uma grande abertura, nos dias 05 e 06 de novembro na Praça do Mercado Velho com workshops de culinária e apresentações culturais. E no período até 19 de novembro, serão realizadas apresentações culturais no município e a continuidade dos pratos no cardápio do evento.


O objetivo do festival é impulsionar o município de Diamantina no cenário turístico cultural gastronômico, através da promoção de suas riquezas gastronômicas e da valorização de seus talentos. O evento também visa incentivar o desenvolvimento do turismo pela divulgação e promoção da gastronomia, do modo de fazer e da cultura. Outra meta é oferecer uma ótima oportunidade de divulgação de pratos inéditos, incrementando a venda dos restaurantes durante o evento.


O Diamantina Gourmet conta com o patrocínio master da Codemig/Governo de Minas, patrocínio da CNC e apoio institucional da UNA e da FBHA. O Instituto Estrada Real apoia o evento e estará presente promovendo seu passaporte que visa fomentar o turismo no roteiro. Os turistas poderão conhecer destinos e carimbar o seu passaporte com pictograma exclusivo do Diamantina Gourmet.


Lista de restaurantes participantes e seus respectivos pratos e descrição dos mesmos:










Al Árabe Café e Restaurante - Laban Immo - "Laban Immo, significa literalmente Laban de sua mãe; laban é a mistura de coalhada usada para adicionar ao molho onde a carne é cozida. Este prato de carne de carneiro é uma lembrança de casa para os libaneses.
Acompanhado de arroz sírio. Com carne de carneiro R$ 55,00 ou com carne de boi (músculo) R$ 45,00.


Brigaderie Bistrô - Fillet à Patisserie - Casquinha de queijo do Serro com iscas de fillet, farofa de castanha, sorvete de queijo e calda de aceto balsamico reduzido. A ideia é um prato com aparência de doce mas é totalmente Salgado. R$ 49,70.


Deguste Dressing Restaurant – Sabor do Quintal - Costelinha Suína flambada na cachaça ao molho agridoce de rapadura; purê de mandioca ao alecrim, com lascas de queijo minas gratinado sobre cama de verduras da estação, ao alho (couve, mostarda, espinafre ou agrião). R$ 34,90.


Sushi Barroco - Fitness do Chef – Filé de tilápia grelhado com purê de batata doce com wasabi. Para acompanhar, chutney de abacaxi ou morango, salada fresca com alface, rúcula e tomate cereja. R$ 25,90


Apocalipse - Revelação da Serra -Alcatra suína assada ao molho de limão capeta e rapadura, com cobertura de lascas de requeijão caseiro, servida com purê de abóbora ao creme de queijo, com toque de geleia de abacaxi e crispy de taioba.


Pousada Relíquias do Tempo - Café Colonial Relíquias -Café Vespertino com quitutes mineiros como: roscas, sequilhos, bolos, broas, chocolate quente, queimadinha, chás, sucos, arroz doce, mingau de fubá, pão de queijo, entre outros. Ressaltamos o Pão de Cebola com picadinho de linguiça mineira. R$ 40


Restaurante Casa Real – Carne de Sol Real – Carne de Sol grelhada deitada em mousseline de mandioquinha baroa coberta com molho pesto de rúcula e manjericão. R$ 33,90.


Livraria e Café Espaço B – Ouro da Terra – Risoto de canjiquinha e queijo do serro, cupim ao molho reduzido de rapadura e balsâmico em cama de ora-pró-nobis salteado. R$ 40.


Catedral Pub- Lombo em crosta de feijoada e torresmo com crispy de couve e molho de laranja – R$ 40.


Relicário Gastronomia - Frango da Vó Stela - Releitura de frango ensopado. Coxa e sobrecoxa ao molho pardo com cenourinha branca, acompanhado de mostarda refogada, angu e arroz branco.


Diamantina
Segundo o site Trilhas de Minas, Diamantina hoje recebe cerca de 150 mil turistas por ano e foi fundada como Arraial do Tejuco em 1713, com a construção de uma capela que homenageava o padroeiro Santo Antônio. Seu crescimento é decorrente da descoberta dos Diamantes em 1729, o que tornou Diamantina a terceira maior povoação da Capitania Geral da Minas, em fins do século XVIII.


A cidade também ficou famosa em função de Chica da Silva, escrava alforriada, esposa de João Fernandes de Oliveira, um dos homens mais ricos do Brasil. Em 1831, a cidade emancipou-se do município do Serro, continuando com intensa vida comercial e cultural. Em 1938, Diamantina comemorou seus cem anos de elevação à categoria de cidade, recebendo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional o título de “patrimônio histórico nacional”.


Acesse: